APFEL

DIA DIA COM VOCE

Impostos

O que mudou com a pandemia referente aos impostos?

A pandemia do novo coronavírus fez com que o governo postergasse, eliminasse ou aumentasse a cobrança de alguns impostos.

A verdade é que o impacto da doença na economia foi muito grande. Nesse sentido, diante do isolamento social, o governo optou por alterar a cobrança de alguns impostos.

Assim, empresários, por exemplo, tiveram prorrogados os prazos para pagar o simples nacional e também a parcela que lhes cabe do INSS patronal.

Impostos

Cuidado com o acúmulo

Logo que a pandemia começou os tributos começaram a ser postergados. O adiamento do pagamento parecia ter como fundamento a ideia que a pandemia acabaria logo.

O problema é que a situação se arrastou pelo ano todo. Agora, no início de 2021, as primeiras vacinas começam a surgir no Brasil, ainda com incertezas.

Então, a dica é não confiar muito na ideia de que os tributos continuarão sem ser cobrados. O governo já deu dicas de que precisará de mais dinheiro em curto prazo.

Governo deve aumentar impostos

O governo do estado de São Paulo ensaiou um aumento do ICMS, mas recuou. Entretanto, a necessidade de arrecadar mais para compensar as perdas da pandemia continua.

O governo federal já reduziu e aumentou os impostos de importação e exportação de diversos produtos. Nesse caso, a opção é para tentar controlar a oferta e demanda.

Além disso, alguns produtos, como o arroz, começaram a faltar. Nesse caso foi necessário diminuir o valor dos impostos cobrados sobre a importação.

Como lidar com a incerteza?

Nesse cenário pouco confiável, a dica é investir no pagamento dos impostos que estão mais próximos de nós. Pagar o IPVA parcelado, por exemplo, pode ser uma boa ideia.

Ainda que o imposto receba um desconto interessante caso seja pago a vista, a incerteza ainda é grande. A crise econômica e a inflação parecem não querer dar trégua tão cedo.

Então, o mesmo pode ser feito com o IPTU, considerando-se sempre os casos mais graves, como o do licenciamento, que tem uma data limite para o pagamento.

Nos outros casos, o ideal é não atrasar, para não perder com o pagamento de juros. O governo precisa de dinheiro e, provavelmente, cobrará com mais força dessa vez.

Conclusão

Como você percebeu, ocorreram diversas alterações na cobrança dos impostos em razão da pandemia. Para não ter problemas, então, é preciso manter os pagamentos em dia.

A dica é optar pelo pagamento parcelado dos impostos que tenham essa opção. Assim você não se desprende de uma grande quantidade de dinheiro e mantém uma reserva.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *